OLga (SYM GTS ABS/SNS)

10/04/2019

E eis que a OLga ultrapassa mais uma etapa de "vida":

Já tem espelho esquerdo, mas tudo indica que  vai ficar com com as mazelas do acidente, porque pelo menos a seguradora da outra viatura me considera culpada em exclusivo, invocando o artigo 36º do CE, esquecendo que existem as excepções do artigo 37º.

A verdade é que cometi um erro fatal, e aproveitem para aprender com o meu erro: assinei a declaração amigável se que a outra condutora tivesse assinalado as caixas da coluna central da DA, (apesar de até saber que é a parte mais importante para efeitos de IDS), e quando contactada para preencher a lacuna, declinou de forma muito polida.

Aproveitem para aprender comigo 😉


01/04/2019

Hoje é dia das mentiras, mas infelizmente é verdade!
é um clássico! os carros estão parados em bicha, o passageiro resolve sair, e abre a porta! 😱 






Logo na semana em que a OLga ía chegar aos 80.000 km 😒

Tem a lateral direita arranhada, e o espelho partido, como é da praxe. Agora está na MigTec à espera do perito.

07/01/2019

Por motivos de saúde (minha), a OLga esteve parada quase 2 meses, pela primeira vez desde que veio cá para casa, e quando chegou o dia de retomar o trabalho, a bateria que ainda é de origem, precisou de um "empurrão"para a pôr a trabalhar, e o pneu traseiro estava vazio.
Como estava na altura, foi à MigTec fazer a revisão, (já registada no local do costume).
O pneu estava bom (é novo), mas a jante tinha um pequeno ponto de corrosão, que motivou o vazamento, e que foi resolvido.
Esta semana regressou já à vidinha de trabalho duro que ela tanto gosta, e anda feliz e contente de casa para o trabalho, sem mais sobressaltos. A bateria aparentemente recuperou bem, e continua a pegar à primeira como sempre 😊
Ela quer é andar e vadiar como a dona😉

31-07-2018

A OLga está de parabéns! Hoje chegou a casa assim:




E 3 minutos depois, à porta da lavandaria, ficou assim:



06-07-2018
 
Num destes domingos em que a malta do CPM se junta no Preto em Sintra, um tuk-tuk meio desgovernado fez uma tangente à OLga, e na altura eu vi que passou muito perto, e ainda me levantei à espera da desgraça, mas como ela não caiu, esqueci o assunto. No dia seguinte, quando saí do trabalho à hora do almoço é que reparei que o guarda-lama dianteiro estava sujo de preto e rachado!
Claro que me lembrei logo da cena do Tuk-Tuk, e não tenho dúvidas de como aconteceu, mas não havia nada a fazer. 
Era só uma rachadela, e nem tinha grande importância, mas o marido detesta ver as máquinas aleijadas, e encomendou logo um novo.
Aproveitando a ida à MigTec, trocou-se o pneu traseiro que já não tinha rasto nenhum, e já estava com mais de 17.000 km (este bateu recordes), e como também não há registo de troca de valvulina desde os 13.200 km, foi também substituída.

14-06-2018

A OLga foi passear a Espanha, e chegou ao destino depois de uma directa de 600 km com um barulho que parecia que tinha o escape cheio de peças avulsas aos saltos lá dentro. É uma avaria recorrente nas GTS, e segundo o Óscar da MigTec, o escape da OLga durou até demais!...

O marido ligou logo para a MigTec, falou directamente com o Óscar, e ficou logo agendada uma ida à oficina quando a Olga terminasse a vadiagem, pois aquilo não era impeditivo de prosseguir.

No regresso a Portugal, ela já tinha dificuldade para acompanhar a Azulinha, e sobretudo nas subidas ficava para trás, mas chegou a casa inteira, e assim que arrefeceu, o marido desmontou o escape, e no dia seguinte foi logo para as mãos do mecânico que o abriu, retirou o "miolo" partido, soldou tudo e pintou com tinta própria, e o marido fez o resto, mas quando a colocou a trabalhar viu logo que alguma coisa não estava bem, pois ela falhava entre as 3.000 e as 4.000 rpm.




No dia seguinte chovia, e os primeiros km não foram fáceis, mas ela veio trabalhar como lhe compete, mas entretanto o marido falou com o Óscar e ao fim da tarde voltámos à MigTec, e foi testada com outro escape. Viu-se que o problema não era do escape, e a aposta foi nos roletes que ainda eram de origem, com 73.200 km! 😲
Alem dos roletes levou as guias, e o Óscar ainda teve que rectificar os pratos que tinham calo, e afinal, apesar de tantos km, os roletes ainda fazia mais uns quantos km.
Agora está em forma, e pronta para mais uma vadiagem no fim de semana, e muitas mais semanas de trabalho, e o próximo investimento vai ser num pneu traseiro, e numa correia, porque ambos já têm mais de 16.000 km.
O banco de gel aprovou, pois os 600 km de directa deram para testar bem que valeu o investimento 😌

10-05-2018

O banco da OLga há muito que tinha dado sinal de desgaste, e andava colado com fita americana, mas a fita americana, além de deixar entrar água para a esponja que depois ficava lá dentro e me obrigava a andar sempre com calças de chuva, assim que veio um dia mais quentinho, derreteu a cola e colou-se ás minas calças! 😞



Fui deixando andar porque não queria limitar-me a trocar o forro, e queria aproveitar para colocar gel, porque apesar do banco da OLga ser bastante confortável (já andei numa sport, e não é igual), a verdade é que em tiragens mais longas o traseiro ficava um bocado dormente.
Mas não há muitos estofadores a colocar gel, e os poucos que dizem que sim não têm o gel, e teria que ser eu a comprar e fornecer. 
O buraco já era enorme e já não dava para inventar mais por isso andei intensifiquei a procura, pedi orçamentos a diversos estofadores, e tive as respostas mais díspares que se pode imaginar, e estava já a ponderar ir a Braga ter com o estofador de Sacavém que se mudou para lá, mas finalmente tive uma resposta positiva, e um preço aceitável, pelo que avancei, e já está assim:


Ainda não deu para fazer o teste em viagem, mas no dia a dia nota-se bem a diferença 😉

Foi o Sr. Humberto Alves estofador de motas quem fez o trabalho, e a brincadeira ficou em 140,00 €.


22-04-2018

Um mês depois, já se pode dizer que está curada! 😀

Com a rodagem feita, o mesmo mecânico que tratou dela mudou o óleo, e agora está á espera de oportunidade de vadiar a sério, porque ultimamente tem sido só casa trabalho.

No próximo fim de semana vai ser submetida a uma cirurgia cosmética, porque o banco já está muito rasgado, e quando houver oportunidade, talvez leve roletes, que os que tem montados ainda são de origem.

Entretanto, deve ter que levar correia e pneu de trás, que estão ambos em fim de vida.


27-03-2018

A OLga entrou em 2018 a vomitar água!
Sim, não ficou resolvido com a intervenção feita na MigTec, apesar de eu ter andado algum tempo a julgar que sim, porque deixou de aparecer líquido no chão da garagem...
Como já ando por cá há muito tempo, o instinto mandou-me verificar ao fim de algum tempo, e quando fui ver, o depósito estava vazio! 😩
O Rui falou com o Miguel, estudou o assunto, falou com um vizinho nosso que é mecânico da Toyota (mas que é daqueles mecânicos que sabe mesmo de mecânica), e até percebe de motas e scooters, e tudo apontava para que a junta da cabeça estivesse queimada, o que faria com que perdesse água, que em vez de cair para o chão, viajava para o escape, de onde evaporava com a temperatura, mas não sem antes fazer alguns estragos, pois a humidade potencia a ferrugem no dito.
Infelizmente não nasci rica, e com o que já tinha gasto nas tentativas de resolução, estava sem folga para mandar reparar (abrir o motor não é trabalho barato!), pelo que fui andando assim, e passou a fazer parte da rotina atestar o depósito de compensação todos os dias antes de arrancar, só que ao fim de algumas semanas, já estava a levar quase meio litro de líquido, e comecei a recear que nalguma saída mais longa pudesse gripar a OLga.
Chegou a um ponto em que decidi pará-la e passar a andar com a IZzi até poder reparar, mas o Rui já tinha andado a estudar o assunto e resolveu tratar ele dela! 😓
Falou com o vizinho que disponibilizou ajuda e empréstimo de ferramenta, falou com o Miguel da MigTec que disponibilizou o manual de serviço, e igualmente disponibilizou ajuda, e encomendou as juntas.
Assim que chegaram, desmontou a OLga e tirou-lhe o motor. Não foi nada fácil tirar a roda, e sobretudo não foi nada fácil fazer quase tudo sozinho, porque eu estava no trabalho, sem grande possibilidade de ajudar, mas não é a primeira vez que se entrega a uma empreitada destas 😏




Com tudo desmontado, foi aconselhado a levar ao torneio para rectificar a cabeça e não dar azo a que nada falhasse, e como o piston estava  cá fora, decidiu que aos 70.000 km era de aproveitar para trocar segmentos, portanto, encomendou-os na MigTec.







Para os 70.000 km que já tem, até nem tinha muito carvão no piston! 😲


E ei-la:




A fase da lavagem do motor com petróleo:


Ficou a brilhar!


E depois, assim que chegaram os segmentos e a cabeça voltou do torneiro, montou tudo de volta!




A meio da tarde de 6ª feira mandou-me este lindo vídeo 😊


Não sobrou peça nenhuma, e hoje já veio trabalhar, e que saudades que eu tinha dela 😍...
Claro que agora durante os próximos tempos sempre que chego a casa verifico o nível, mas estou confiante, porque o mecânico é dos melhores 😍

O Miguel deu uma boa ajuda, e esteve disponível para tirar as dúvidas que foram surgindo, e emprestar ferramenta, e o vizinho André também, mas o trabalho foi uma empreitada solitária do marido habilidoso 😖


As juntas e os segmentos substituídos:




Na sexta-feira á noite, sobravam estas 2 peças, e passou sábado a matutar de onde seriam, e entretanto faltavam também outros 2 parafusos. Pensou que os tinha poisado no patim da IZzi, e que tinham "vindo trabalhar comigo", mas como eu tinha tirado algumas fotos, no domingo de manhã sentou-se a olhar para elas e descobriu logo onde estava a troca! 
Nem descansou enquanto não foi novamente despir a OLga, recolocar as coisas nos sítios certos!

Agora anda em rodagem, e quando fizer 500 km vai mudar o óleo, como mandam as regras da mecânica 😖

11-12-2017
Com a "tampa" provisória a OLga deixou de "vomitar" líquido de refrigeração, e foi andando na sua vidinha até que um dia noto que no lugar onde antes costumava estar líquido de refrigeração "vomitado", estava agora óleo "vomitado"!
No dia seguinte já não foi trabalhar, e ao fim do dia o Rui levou-a à MigTec, onde entretanto tinha chegado a válvula/termostato.

Além da válvula/termoestato levou também uma tampa do radiador, e parece que ficou resolvido, e entretanto, o derrame de óleo foi devido a uma peça que ficou mal montada...
Custou a brincadeira mais 114,69 €, mas parece que ficou resolvido.

Agora, o próximo investimento vai ser num banco de gel, ou viscoelástico, porque o estofo está tão gasto que já começou a romper junto da costura, e vou aproveitar que tem que ser estofado para o upgrade. Se alguém quiser dar dicas de um local que faça "BBB" (Bom, Bonito e Barato) para o trabalho, a gerência agradece. 
😉

24-11-2017



Chegou a altura da revisão dos 68.000 km, (mais perto dos 69.000 do que dos 68.000 ), e desta vez tinha decidido que tinham que descobrir porque é que andava a perder a água, por isso, o próprio Miguel ficou encarregue, e esteve quase um dia inteiro de volta dela até descobrir que tem um sensor/junta/válvula/termostato (não sei bem como se chama) avariado.

 
Não tinham a peça, e ficou encomendada, e provisoriamente foi colocada uma junta/tampa/válvula que apenas tapa o buraco. Quando vier a peça, volta lá para a montar.
Estava a contar com uma mudança de óleo da suspensão, porque há cerca de 2.000 km andava a sentir insegurança, tendo mesmo escorregado de traseira por 2 vezes em rotundas, e como o pneu apesar de estar em fim de vida, ainda parecia bom demais para justificar a insegurança, preparei-me para problemas de suspensão (afinal, já são 68.500 km...). Surpresa foi descobrir que afinal era a roda que estava mal apertada, vibrava.
Como quase todos os nossos pneus são colocados na Motocenter, assumimos logo (de forma precipitada) que tinham sido eles que depois de serem acusados de apertar demais, teriam  passado a apertar menos, mas quando fui confirmar, verifiquei que este pneu foi montado na própria MigTec…
Quando lá voltar, já vou esclarecer. Agora com a roda apertada, voltou a oferecer aquela confiança que o estado do pneu ainda oferece, mesmo com a estrada bem regada como estava ontem.
O próximo investimento já prevejo que seja numa bateria, porque anda a arrancar com 11 volts há algum tempo, e estou á espera da surpresa.
De resto, continua aquela máquina.



Oficina: MigTec
Localidade: Cacém
Necessidade de Marcação Prévia: Sim
Ano da Moto: 2014
Quilometragem da Moto: 68.500 km
Tipo de Revisão: 68.000 km - Substituição dos óleos, verificações; e verificação da perda de liquido de refrigeração.
Preço Mão-de-Obra: 28,50 €
Tempo Cobrado: 5 h.
Preço Material: Óleo Motul 5100 10W40 - 13,66 €; Water pump casket - 0,59 €; anti-congelante - 8,00 €; filtro de ar - 19,11 € tudo já com IVA.
Descritivo do Material: Ver acima.
Viatura de substituição: Sim.
Total: 208,73 € (IVA e desconto CPM incluídos)


26-09-2017


Pois,... vidro alto para mim nunca foi opção porque no IC19 á chuva no meio dos carros é preciso ver tudo e ainda mais alguma coisa 😣 

Finalmente chegou o Ermax, foi comprado ao Paulinho da Wearmoto, e o mecânico preferido da OLga - o pardal - montou-o logo. 
Amanhã vou testar sem o Puig, e depois decido se é necessário ou não, mas acho que como a altura e o design são idênticos, vai ser necessário na mesma. Espero é que este não estale da mesma forma que o original.






Nas fotos vê-se mal, mas o velho estava assim:




Aquela espécie de pingos que se vêm escorridos ao longo do ecrã foi qualquer coisa que entornaram na última revisão, e que também não saem. Faz imensos reflexos quando dá o sol, mas como o ecrã já estava para ser trocado não liguei ao assunto e acho que nem cheguei a falar nisso lá na Migtec, mas ainda tenciono perguntar, só para fica a saber que produto é que faz aquele estrago.

Entretanto ela está a chegar aos 66.000 km, e continua a mesma vadia de sempre 😎


27-06-2017

A OLga foi vadiar, fez cerca de 5.500 km, e em França virou "sexogenária" em grande estilo 
Entretanto, ontem teve que fazer uma visita não prevista á MigTec, e aproveitou para fazer a revisão já dos 60.000 km (quase aos 62.500):
   
Oficina: MigTec
Localidade: Cacém
Necessidade de Marcação Prévia: Sim
Ano da Moto: 2014
Quilometragem da Moto: 62.463 km
Tipo de Revisão: 60.000 km - Substituição dos óleos, verificações e afinação de válvulas.
Preço Mão-de-Obra: 28,50 €
Tempo Cobrado: 2 h.
Preço Material: Óleo Motorex 4T 10W40 - 11,22 €; consumíveis - 2,50 €; Vela NGK 7,15 €, e a tudo acresce IVA
Descritivo do Material: Ver acima.
Viatura de substituição: Sim.
Total: 88,91 € (IVA e desconto CPM incluídos)

Durante a vadiagem, deu-lhe uma violenta birra, e uma bela manhã, quando estávamos para arrancar para mais um dia de passeio por terras de França, decidiu não pegar!
Tudo apontava para vela a pedir troca, e por sorte o hotel estava em obras, e os maçons eram tugas pelo deram uma preciosa ajuda, e indicaram-nos onde poderíamos comprar uma nova. Até nem estranhámos, pois tínhamos ideia que nunca tinha sido mudada, mas entretanto já fui verificar, e na realidade foi substituída aos 30.000 km.
Entretanto, quanto mais vezes vou a França, mais vou gostando dos Espanhóis,... e desta vez reforcei ainda mais má opinião que tenho dos franceses, que entre várias outras manifestações de "competência" e "simpatia", nos venderam a vela errada. Como o pardal já anda nisto há muitos anos, abriu a caixa antes de sair da loja e deu logo pelo erro, e ainda fomos a tempo de trocar, mas mesmo assim, em vez de uma CR8 igual á que levámos para amostra, acabámos por trazer uma CR7,...
Com a vela nova pegou logo, e andou feliz e contente, e nos dias seguintes não se queixou de mais nada até que em Andorra, decidiu uma vez mais de manhã pela "fresquinha" pregar-nos um susto, mas felizmente após alguma insistência acabou por pegar.
Á cautela, antes de sair de Andorra o pardal comprou mais uma vela, e desta vez a CR8 como manda o manual.

Nos dias seguintes pegou sem problemas, mas no sábado de manhã, quando íamos para arrancar para a etapa final do regresso, uma vez mais fez birra, e não pegou. Estavam trinta e alguns graus de temperatura, e ela estava ao sol, pelo que a empurramos a custo numa subida para a colocar na única sombra, e antes de a abrir e de novo trocar a vela, o pardal fez uma última tentativa, e a safada pegou logo.

O regresso a casa fez-se sem problemas, ainda participou no passeio nocturno por Sintra, que adorou. Ficou a descansar no Domingo, mas como já estava desconfiada, á tardinha fui ver se pegava, e não pegou!

Trocámos a CR8 pela CR7, mas por esta altura já me estava a parecer que a coisa não ficava por aí, e deixei logo a Majestade em posição de a poder tirar segunda de manhã, e ainda bem que o fiz, porque segunda de manhã não quis ir trabalhar (nem eu, mas enfim,...).

A MigTec arranjou uma vaga, o pardal levou-a lá, e tinha as velas todas desafinadas! Segundo o Miguel, a gasolina francesa com etanol deve ter limpo o carvão e baralhou tudo, e ainda por cima, parece que não há registo de alguma vez terem sido afinadas antes.

Hoje já pegou sem problemas, e em princípio não deve voltar a acontecer.
07-06-2017

Ontem a Olga foi ao Dr.
Até nem estava na altura, mas como vai vadiar, teve que ser. Tinha a correia a meio gasto, e o pneu traseiro quase no fim, e embora ainda fizesse mais uns bons km, foi trocado porque vai andar um bocado nas minhas montanhas favoritas, e não quer atrapalhar as férias.


Sym GTS 300 ABS/SNS
Oficina: MigTec
Localidade: Cacém
Necessidade de Marcação Prévia: Sim
Ano da Moto: 2014
Quilometragem da Moto: 57.010 km
Tipo de Revisão: 54.000 km - Substituição dos óleos, correia e verificações.
Preço Mão-de-Obra: 28,50 €
Tempo Cobrado: 3 h.
Preço Material: Óleo Motorex 4T 10W40 - 11,22 €; consumíveis - 2,50 €; Drive belt 902X23.4X28 – 120.74 €; Óleo de travões Motorex DOT4 – 6,22 €; SBS Pastilhas de travão traz. – 15.68 €; Pneu traz. Pirelli Diablo Scooter, e a tudo acresce IVA
Descritivo do Material: Ver acima.
Viatura de substituição: Não foi necessário.
Total: 331,81 € (IVA e desconto CPM incluídos

Está prontissima e ansiosa para vadia 😀

27-02-2017

Este fim de semana a OLga atingiu a bonita kilometragem de 55.000 km a caminho de um dos meus destinos predilectos: Islantilla 😊


Este é o aspecto do escape de uma maxiscooter a sério depois de uma viagem de AE 😉

 photo 20170426_084233_zpsblw80ufq.jpg

Quando chegou ao hotel, "vomitou" liquido do radiador pelo tubo de descarga, tal com já tinha acontecido há uns meses atrás, mas como está cheio, nem se notou a falta, mas no regresso, voltou a fazer a mesma "gracinha" na garagem

 photo 20170427_083725_zpslrcyzluz.jpg

Não sei porque lhe deu para fazer isto agora, mas continua a trabalhar como um relógio suíço de qualidade, não aquece, e não falha nada, pelo que nem vou preocupar-me.

O depósito ainda tem bastante liquido, por isso imagino que talvez esteja apenas a expulsar o excesso, e à cautela vou controlando.

Está ansiosa pelo próximo fim de semana para ir vadiar com as amigas até Aveiro, e por ser tão vadia, anda com um trabalho de personalização a meio! como nunca está parada o tempo suficiente para a tinta secar, tem os espelhos pintados e está á espera de oportunidade para fazer o resto da maquilhagem 😲

02-02-2017

Aos 52.100 km a OLga fez a revisão dos,... bem, confesso que estou um bocado perdida, e vou fazendo mais ou menos de 6.000 em 6.000 km.

Desta vez foi só troca de óleo e verificações diversas.
A correia está com 16.000 e alguns km, por isso na próxima vai ter que ser trocada, o pneu de trás está com 10.000 km, o que normalmente equivale a fim de vida, mas estranhamente este está ainda em muito bom estado, por isso estou com fé que ainda faça mais uns bons km, mas na lista de verificações estava uma que me estava a deixar um bocado receosa.

É que este ano fui finalmente colocar o meu capacete na foto do grupo de facebook da Gracinda Ramos, os Motoólicos (nada) anónimos, no já tradicional primeiro encontro do ano no Furadouro, e na viagem para cima, no meio da auto-estrada encontrámos uma garrafa de cerveja (era sagres!😝) no meio da faixa de rodagem e no momento em que eu ia a passar, ela rolou, e pisei-a!



Claro que se partiu, e os estilhaços ficaram alojados no radiador. Parámos logo na área de serviço, limpámos o melhor que conseguimos, lavámos com água e seguimos viagem, mas ficámos atentos a possíveis estragos (isto é código para: o pardal ficou atento e eu nunca mais me lembrei 😎)

Na semana passada, ele notou um derrame verde no chão da garagem, e quando fomos chekar o nível da água, estava vazio!
O sítio onde estava o derrame, era perto da bomba de água, e longe do radiador, mas confesso que ficámos um bocado apreensivos, e preparei-me para abrir os cordões á bolsa. O nível foi reposto, a OLga continuou na sua vidinha de ida e volta para trabalho, e fomos controlando o nível, mas não voltou a descer, e o comportamento dela continua excelente.

Assim dia 2 foi á Migtec, trocaram o óleo, limparam os filtros, e verificaram a bomba e o radiador, mas está tudo em ordem, por isso, bora lá continuar a fazer km, que é disso que nós gostamos. 😁



Sym GTS 300 ABS/SNS
Oficina: MigTec
Localidade: Lisboa
Necessidade de Marcação Prévia: Sim
Ano da Moto: 2014
Quilometragem da Moto: 52.100 km
Tipo de Revisão: 48.000 km - Substituição dos óleos e verificações.
Preço Mão-de-Obra: 28,50 €
Tempo Cobrado: 1h.
Preço Material: ÓleoMotul Suzuki moto 4T 10W40 - 11,4 €; consumíveis - 2,50 € a tudo acresce IVA
Descritivo do Material: Ver acima.
Viatura de substituição: Não foi necessário.
Total: 48,31 € (IVA e desconto CPM incluídos)


23-01-2017
A OLga voltou de Vendas Novas sem médios.
Já tem revisão marcada para dia 2 de Fevereiro, mas ela não quis esperar, e teve que ser submetida a intervenção cirúrgica de emergência:






Está a chegar aos 52.000 km, e deveria levar mais uma correia, porque a que tem montada já vai a caminho dos 17.000 km, mas o orçamento está curto, e vai ter que aguentar-se mais uns km.

O pneu traseiro também já faz 10.000 km, por isso já sei que não vai demorar muito a ter que ser trocado, mas para já vai dando para o gasto, até porque este ano a chuva tem dado boas trégua.

Tirando os sinais de desgaste do uso intensivo a que está sujeita, continua um verdadeiro relógio Suíço, e só quer é estrada, de preferência com curvas.

15-12-2016

E hoje a OLga virou cinquentona 😁






Tem neste momento 2 anos, 8 meses e 26 dias, e tem sido um verdadeiro prazer levá-la a vadiar!😎

27-11-2016



25-10-2016

Revisão dos 42.000km...

 
Oficina: MigTec
Localidade: Lisboa
Necessidade de Marcação Prévia: Sim
Ano da Moto: 2014
Quilometragem da Moto: 46.303 km
Tipo de Revisão: 42.000 km - Substituição dos óleos e verificações.
Preço Mão-de-Obra: 25,00 €
Tempo Cobrado: 1h. 30m. (37,60 €)
Preço Material: ÓleoMotul Suzuki moto 4T 10W40 - 11,4 €; Óleo de travões - 6,24 €; Filtro de ar - 21,23; Pastilhas de travão da frente - 10,70 €; consumíveis - 2,50 € a tudo acresce IVA
Descritivo do Material: Ver acima.
Viatura de substituição: Não foi necessário.
Total: 102,62 € (IVA e desconto CPM incluídos)


09-10-2016


Aos 46.000 km finalmente lavei a OLga, e agora parece outra vez nova! 

Entretanto, lá leva quase 7.000 km desde a última revisão, pelo que brevemente irá fazer mais uma visita á MigTec



 06-09-2016
Cheguei a casa sem piscas! 
Não funcionava o pisca da direita, não funcionava o da esquerda, e não ligavam os 4 piscas, pelo que pensei logo em fusível, só que não era nenhum dos fusíveis que estão (mais ou menos) acessíveis, e o marido estava a preparar-se para viajar para Barcelona com a filhota.
Ligámos para a MigTec, mas só saberiam dizer-me quando a podiam receber a partir de 5ª feira, e eu já me estava a ver sem OLga por uns dias, mas o marido apanhou-me fora de casa e desmontou-a toda, e conseguiu descobrir onde estava escondido o fusível secreto


No fim nem sequer estava fundido, mas apenas fora desencaixado!


Entretanto, o botão dos 4 piscas também não fica no sítio, ou seja funciona, mas não fixa, aproveitou para tirar fotos e já pedi preço á MigTec.



Hoje a kota OLga já foi toda feliz e contente a piscará esquerda e á direita levar-me ao trabalho, e amanhã vai passar por mais uma capicua:



22 -07-2016

Na semana passada, aos 42.943 km levou mais um Pirelli Diablo scooter traseiro, a condizer com o dianteiro.
Está nova!
PS: custou 66,00 € com tudo incluído, novamente na Motocenter.

05-07-2016

A OLga está uma verdadeira kota  (*_^)

  
A parte chata é que não vai demorar muito a obrigar-me a abrir os cordões á carteira, e essa parte não acho muita graça :-(



Precisava de mais curvas no IC19 para ficar mais gasto por igual ;-)

08-06-2016

A OLga já está novamente composta, pois o tapete que custou a fortuna de 6,60 € já chegou e já está montado ;-)

31-05-2016

A OLga foi conhecer um pouco do continente africano, e chegou a casa imunda!  

Portou-se lindamente como sempre, fartou-se de andar fora de estrada, porque Marrocos está em obras, e as estradas são "intermitentes" (alcatrão,... gravilha,... terra batida,...alcatrão,...gr... etc).
Voltou sem um dos tapetes dos patins, que levantou voo algures na Auto-estrada no regresso, e passou pelo marido, mas na altura não deu para fazer nada, e como é barato e já está encomendado, e foi ontem á revisão que era suposto ter sido feita aos 37.000,00 km, mas apesar dos 2.500 km a mais, o óleo estava em excelente estado e quase não justificava mudar.
Desta vez foi á MigTec, e foi muito bem tratada, e mimada com uma banhoca


Agora já está apresentável, mas quando chegou vinha imunda! até tive vergonha de a deixar naquele estado na MigTec, mas não tive possibilidade de a lavar eu.

Levou apenas o óleo do motor, porque apesar do pó fininho do deserto, o filtro ainda não precisava de ser trocado, e o óleo de travões que também estava na altura de trocar, foi controlado, mas não foi trocado porque pareceu desperdício dado que está em boas condições.

Neste momento está com 39.511 km, e cada vez melhor como o vinho do Porto, e anomalias, apenas posso reportar uma que detectei ontem quando a fui buscar, porque a sujidade que tinha antes nem deixava ver: o Ecrã está a estalar de ambos os lados "#"$#%&/%$=?»%$.
Quando via até pensei que tivesse sido algum acidente lá na oficina, mas disseram-me que não e depois de vermos melhor, chegou-se à conclusão que da maneira que está, só pode ser fractura de esforço, pela pressão do vento (com a ajuda do Puig) em alta velocidade.
É uma pena, porque é o único ecrã de uma SYM que conheço que  se mantém cristalino ao fim de 2 anos, mas tudo indica que um dia destes vai partir e ter que ser trocado.

Com a Top case a OLga anda um pouquinho menos, e vê-se aflita para chegar ao 150 km/h de velocímetro, que corresponde sensivelmente aos 140 de GPS.

As médias durante a viagem foram engraçadas, pois oscilaram entre os 2,11 e os 6,66, sendo esta última um recorde só conseguido com muito esforço de punho na autoestrada.

5-05-2016

A OLga foi visitar o Lombas e curvas, e a Motocenter para se preparar para mais uma vadiagem, e enquanto ela lá esteve, andei de Fiddle III.


Foi ao Lombas e Curvas para montar as hastes dos espelhos que já lá estavam á espera (garantia):

 

e para montar um acessório novo que achei necessário para a vadiagem que se aproxima:





Este ano vou levar a OLga a conhecer outro continente, e como por lá é tudo desconhecido e diferente para mim, senti pela primeira vez necessidade de uma top case.

Mas, não me apetecia gastar muito dinheiro numa coisa que apenas penso usar durante 2 semanas, por isso abri aqui no CPM um tópico á procura de uma usada baratinha, e acabei por arranjar ainda melhor!

Os companheiros PFSCOSTA e Purplewich do CPM tinham uma em casa "encostada", e ligaram-me logo a dizer que a emprestavam para ir vadiar comigo, o que foi excelente, porque além da poupança que dá para mais uns quantos depósitos de gasolina, ela já vinha equipada com os toculantes da praxe.



Fica aqui um enorme obrigado ao CPM e em especial aos companheiros PFSCOSTA e Purplewich.

Entretanto, foi também trocada a correia e foram feitas verificações diversas, pois apesar de também ainda não achar que estava na hora de a trocar, optei por não arriscar estragar as férias caso ela resolvesse partir entretanto.

O pneu da frente tinha quase 35.000km, e apesar de eu não sentir qualquer necessidade de o mudar, os especialistas Pardal, Paulinho (Paulo Ramos da Wearmoto), etc foram unânimes em declarar o óbito dele, pelo que como quem me fez o melhor preço, (69,00€ com tudo incluído) foi a Motocenter, foi lá que foi trocado.

Só falta limpar um pouco o ecrã que ainda está cheio de insetos que vieram comigo de Elvas e Mérida, mas ontem á noite fiz um chamada para o São Pedro, e ele já atendeu, e está neste momento a lavar o ecrã, e o capacete que também estava no mesmo estado, como fui visitar o Paulinho, saiu de lá a brilhar, porque ele é da liga de protecção dos capacetes e não pode ver um capacete maltratado. 

Já agora, aproveito para dizer que a loja dele está a ficar um must, e a simpatia e competência (que já conheço desde a passagem dele pela Motorway) continua igual, por isso não se esqueçam de lhe fazer uma visita.


19-03-2016


No dia do pai a OLga fez 2 anos.

Está com 33.000 km, e continua um verdadeiro relógio Suíço.

Já tem as hastes dos espelhos à espera no Lombas para ser montadas, e de resto, continua a ser um prazer levá-la a passear todos os dias.

14-01-2016

E aos 31.229 km, a OLga fez a revisão dos 30.000km

Detalhes:

Oficina: Lombas e Curvas
Localidade: Lisboa
Necessidade de Marcação Prévia: Sim
Ano da Moto: 2014
Quilometragem da Moto: 31.229 km
Tipo de Revisão: 30.000 km - Substituição dos óleos e verificações.
Preço Mão-de-Obra: 30,00 €
Tempo Cobrado: 0,67 h. (20,10 €)
Preço Material: Óleo ENI City Hi tec 4T5W40 19,17 €; material de lubrificação 1,60 €; material de limpeza 1,40 €; Vela NGK CR8E 10,14 €: filtro de ar 20,71 € Taxas 0,09 € a tudo acresce IVA
Descritivo do Material: Ver acima.
Viatura de substituição: Não foi necessário.
Total: 90,50 €
(IVA e desconto CPM já incluídos)
Mota de cortesia por gentileza do Canu que fez chegar ao Lombas uma Kimco AGER

Lamentavelmente vai ter que lá voltar, porque os suportes dos espelhos começaram a descascar.



Além da revisão normal, foi também desmontado o escape, porque aquando da última revisão houve uma borracha que ficou mal presa, e com o andamento se soltou, colando-se ao escape onde derreteu. Na altura, foi logo colocada uma borracha nova, mas nada foi feito ao escape, mas tal como o Branco notou no almoço de natal, aquilo parecia que o escape estava a ficar com ferrugem, mas na realidade eram os restos da borracha colada e queimada, por isso desmontaram, limparam e pintaras o escape.

Enquanto lá esteve a OLga, andei com esta beleza (cortesia do Canu):




De todas as Kimco que testei, esta foi aquela em que me senti mais confortável, porque chegava com os pés ao chão facilmente, e não fico encolhida como nas outras, tendo espaço de sobra para as pernas.
Achei-a muito confortável, e foi uma agradável surpresa, porque nem conhecia o modelo.


20-10-2015



E lá se passaram mais uns tempinhos, e se fizeram mais uns km, e agora a OLga, quando fez 19 meses atingiu os 29.000 km.

Na semana passada teve direito a um pneu traseiro novo, porque o que tinha montado já não tinha piso nenhum, e já patinava um bocado...

Levou mais um Pirelli Diablo, porque em equipe que ganha não se mexe, e um dia destes vou ter que investir também num pneu dianteiro, porque o que tem montado já rolou 28.000 km.
Não foi mudado já, porque apesar dos km que tem, está muito bom, tendo bom piso e sem danos visíveis, mas um dia destes lá terá que ser.

Aproveitando a desmontagem da roda traseira, levou também pastilhas, que estavam bem gastas.

O trabalho foi feito na Motocenter

Entretanto o start stop tinha deixado de actuar, e apesar de não usar, pelo menos enquanto estiver na garantia vou ligando para testar, e tinha notado que não funcionava. Como o pardal a desmontou para colocar um novo comando de portão, aproveitou, e repôs a funcionar o start stop, e não voltou a falhar.

O estrago:
Pastilhas travão traseiro: 35.56 (MigTec)
Pneu traseiro Pirelli Diablo Scooter com oferta da montagem e calibração: 73,00 (MotoCenter)
Nota: montaram também as pastilhas sem cobrar adicional.

19-08-2015

Sym GTS 300 ABS/SNS
Oficina: Lombas e Curvas
Localidade: Lisboa
Necessidade de Marcação Prévia: Sim
Ano da Moto: 2014
Quilometragem da Moto: 25.709 km
Tipo de Revisão: 24.000 km - Substituição dos óleos e verificações (não foi substituída correia que só tem 6.000 km)
Preço Mão-de-Obra: 30,00 €
Tempo Cobrado: 1 h.
Preço Material: Óleo ENI City Hi tec 4T5W40 12,78 €; material de lubrificação 1,44 €; material de limpeza 1,26 €; Anilha do Bujon 0,27 € Taxas 0,06 € a tudo acresce IVA
Descritivo do Material: Ver acima.
Viatura de substituição: Não foi necessário.
Total: 56,35 €
(IVA e desconto CPM já incluídos)
Lavagem de cortesia foi oferta  

20-07-2015

A caminho dos 25.000km, o apelido da OLga é Soma e Segue ;-)



Por volta dos 22.000 ficou muda e teve que ser intervencionada:



Na realidade, foi só uma limpeza com "óleo Johnson"  

01-06-2015


18-05-2015

Bem, lá tive que abrir os cordões á bolsa, e trocar a correia á OLga!  #$?"&@$%&%$#"

O estrago completo:

Oficina: Lombas e Curvas
Localidade: Lisboa
Necessidade de Marcação Prévia: Sim
Ano da Moto: 2014
Quilometragem da Moto: 19.190 km
Tipo de Revisão: 18.000 km (Substituição dos óleos e verificações) e substituição de correia (não foi substituida aos 12.000 km como recomendado)
Preço Mão-de-Obra: 30,00 €
Tempo Cobrado: 1,5 h.
Preço Material: Óleo ENI City Hi tec 4T5W40 17,89 €; material de lubrificação 1,60 €; material de limpeza 1,40 €; drain plug washer (que nem imagino o que seja) 0,27 €; Valvulina da caixa 2,02 € Taxas 0,06 € correia 130,88 € a tudo acresce IVA
Descritivo do Material: Ver acima.
Viatura de substituição: 1,00 €
Total: 244,40 €
(IVA e desconto CPM já incluídos)
Lavagem de cortesia foi oferta  

Não há nada a referir, a não ser que foi á revisão dos 18.000 km com 1.190 km de atraso e completamente coberta de restos de insectos espanhois que vinham distraídos a falar ao telemóvel.

13-04-2015

foi dia de trocar o pneu de trás da OLga.

Já tinha rodado 15.300 Km, e estava um bocado gasto, mas manteve sempre uma excelente aderência, e só o mudei já, porque comecei a andar com receio cada vez que chovia, apesar de nem sequer sentir insegurança.
Nunca me escorregou, ao contrário daquela porcaria dos "Michelin escorrega escorrega" que em tempos tive na Burgman (Michelin Power Pure para quem não conhece), mas comecei a andar com receio que de um momento para o outro deixasse de agarrar, até porque nos últimos 2.000 km o desgaste foi muito mais rápido.



Como continua a não haver medida nos Bridgstone Hoop, optei por manter o Diablo.




Espero que façam este faça pelo menos mais 15.000 km

A OLga entretanto continua a adorar rolar comigo, e está neste momento com 16.300 km

19-03-2015

A OLga faz hoje 1 ano!

Quando abasteci o depósito nem reparei que marcava uma capicua!


Deve ser um bom presságio ;-)


29-01-2015

Finalmente a OLga tomou banho :-O 

Em rigor, eu já lhe tinha lavado os faróis, porque andava a ter dificuldade para ver e o pardal já tinha comprado novas lâmpadas, mas entretanto ocorreu-me que ao fim de quase um ano era possível que os faróis estivessem sujos, o que se confirmou...

Mas ontem foi finalmente á revisão dos 12.000 km, e já está tudo devidamente discriminado no sítio do costume: 

Agora está lavadinha, e a brilhar com os leds todos acesos, pronta para ir passear.
Como já tinha comprado, levou lâmpadas novas, mas não noto grande diferença. Em minha opinião, os médios estão um bocado altos demais, e a luz incide muito longe, em vez de incidir na estrada, onde estão os buracos. 

De resto, é um espectáculo de máquina!

Os Pireli Diablo já têm mais de 12.000 km, mas ainda estão para as curvas, pelo que quando substituir, vou manter a marca e o modelo.



17-11-2014

A OLga está de férias por motivo de força maior, e o "professor pardal" aproveitou para inventar ;-)

Com a Zuky, habituei-me a abrir o banco e ver tudo lá dentro, e já na NaPinha tinhamos colocado uma luz extra, mas nesta, o pardal foi mais longe, e fez um trabalho profissional:










O fio passa por dentro do banco, e está ligado á instalação original da mota, por isso, sempre que abro o banco, a luz acende ;-)


23-09-2014



Estava a ver que a OLga chegava á revisão dos 12.000 km com  zero avarias, mas afinal, logo depois de fazer os 10.000 km, arranjou uma só para me contrariar!

Que mau feitio!


Tinham que ser logo 2 leds fundidos, não lhe chegava só um!

De resto, não há mais nada a dizer. Continuamos a andar as duas muito contentes na companhia uma da outra, e os Pirelli Diablo já vão com 9.000km e continuam impecáveis, e este fim de semana foi apadrinhada com um tóculante novo.



25-03-2014


O que é que pode ser melhor do que uma SYM GTS 300i

… Só mesmo uma SYM GTS 300 ABS/SNS:



Chegou no dia do Pai, e foi o marido quem a foi buscar ao Lombas & Curvas, porque o meu pai resolveu festejar o dia no “hotel de luxo” que serve os concelhos de Amadora e Sintra :-(

Já foi personalizada para não se confundir com outras



e foi baptizada por padrinhos de luxo:



Já só falta mesmo o toculante azul do Forum 125cc mas tem sido difícil passar pela casa do padrinho 

Como gosto de internacionalizar logo as minhas máquinas, levei-a a passear!


É que elas têm que ficar logo cientes de que têm que estar preparadas para vadiar buéééé



Hoje já foi á 1ª revisão.

As diferenças são mínimas, e ainda estou a aprender a andar com o “start stop”, que confesso me faz ainda alguma confusão. Por enquanto vou andando com aquilo ligado para ver se está a funcionar bem, mas desconfio que de futuro vou dispensar.

Quanto ao ABS, ainda não testei, e honestamente, preferia nunca testar!

Ela adorou andar a vadiar, e confessou-me que lhe custou ter que regressar.



Veio muito bem escoltada desde Islantilla até á margem norte, e quando parei na Vasco da Gama para lhe dar de beber, estava assim:



Agora já tem mais alguns km, (e alguns insectos) e já mudou o óleo, por isso, estou em pulguinhas para a levar ás auto-estradas Alemãs, só mesmo para ver como se porta, por que até nem gosto muito de velocidade.

8-04-2014

Ontem a OLga foi calçar os Pirelli Diablo que ficaram incluídos no negócio, mas que estava difícil de chegar, porque o da frente estava esgotado. Por enquanto ainda ando a tirar goma (tinha tanta que parece que até foi difícil tirá-la da oficina no Lombas), mas depois direi o que acho deles, visto que é a primeira vez que monto este modelo.

Entretanto, já não andava com Maxis desde a Joyride, e devo dizer que nestes cerca de 1400 km até gostei deles. Em piso molhado são fraquinhos, mas comparados com aqueles "Michelin escorrega escorrega" os maxis quase pareciam bons.

Quanto ao resto, agora que já vi que  o start stop parece estar bom,... já o desliguei ;-)
É que aquilo não é como o da PCX, que nem se nota que a mota desligou, e mal roda o punho arranca logo. O sistema da OLga é diferente, e dá mesmo ao motor de arranque, o que alem de suspeitar que desgaste mais o dito, não se torna prático, visto que atrasa o arranque, e eu como já apanhei as manhas de motociclista, e já acho que tenho sempre que passar para a frente dos carros nos semáforos, sinto-me no dever de pelo menos não empatar.

21-04-2014

a está finalmente composta com todos os tóculantes:






Os Pirelli Diablo em seco estão realmente ao nível dos Bridgstone Hoop, mas em molhado, felizmente ainda não sei mas tudo indica que já esta semana vou ter oportunidade de os testar.

Entretanto, apesar de a rodagem já estar feita, estou a mentalizá-la de que no fim da semana vai começar mais um passeio daqueles com que eu gosto de brindar as minhas motinhas ;-)

 

2 comentários:

IRLANDO disse...

BOAS, COMPREI UMA SYM, JOYRIDE 200 USADA, POIS SEMPRE ADOREI MOTAS, MAS ESTAS SECOTER, SEMPRE GOSTEI DO ESTILO, NÃO ANDAVA DE MOTO JÁ Á VINTE ANOS, E AGORA COM 67 ANOS COMECEI NOVAMENTE COM O BICHINHO, SOU UM LEIGO NESTAS MOTOS, COMPREI A MESMA Á UM MÊS ANDEI CERCA DE 100KM, E LOGO HOJE ACENDEU A LUZ VERMELHA DO OLEO, FUI VER A VARETA E NADA DE OLEO, COMPEI A MOTO NUM ESTEBLICIMENTO DE MOTOS E ME DIZERAM QUE A MOTO FOI TODA REVISTA, MAS SERÁ QUE É NORMAL GASTAR TANTO OLEO, SE ELA FOI REVISTA, PODE ME AJUDAR A DESVENDAR O QUE REALMENTE PODE ESTAR A ACONTECER, UM MUITO OBRIGADA PELA VOSSA AJUDA, MEU MAIL I.BRITO@OUTLOOK.PT

Tuga100Juízo disse...

Olá companheiro,
Claro que não é normal, e o que tens que fazer é ir imediatamente onde compraste a mota, pois algo de estranho se passa, e terá que ser avaliado ao abrigo da garantia.